• Retirem o meu Jesus dos Delírios Comunistas

    Quando digo que o comunismo é o oposto da democracia, mesmo que na teoria não seja necessariamente assim, falo com deliberada consciência da minha assertiva, pois a história não me deixa mentir. Sei que a democracia é um conceito helênico; que Marx é o teórico mais influente do comunismo e que sistematizou a doutrina comunista.
  • PL122 - O Que Realmente Existe Além do Arco-Íris

    A filosofia cristã com relação aos homossexuais não se trata de homofobia, mas de amor ao próximo para que não cometam abominação aos olhos de Deus; se houver neste mundo algo mais anti-homofobia do que esse conceito, nós, cristãos, sinceramente desconhecemos.
  • OS ILUMINADOS

    É importante perceber a coexistência entre aquilo que é exotérico (com "X", i.e., profano, exterior e aparente) e aquilo que é esotérico (com "S", i.e., iniciático, interior e oculto). A Maçonaria possui muitos tentáculos sociais visíveis, mas o seu núcleo é ocultista, além de servir como um manancial para outras organizações com rituais e atrativos adequados aos mais diferentes perfis. ...
  • A Grande Farsa Alienígena - Parte 1

    No ano passado o History Channel apresentou a "Semana do Desconhecido" com a primeira temporada da série Alienígenas Do Passado, já estreou nos EUA a segunda temporada. Nada demais os canais de tv apresentarem programas com esse tema, mas é significativo que seja apresentado no Canal de História como se história fosse, apresentando muitas falsas evidências para convencer o público sobre a atividade extraterrestre em algum passado remoto da humanidade, um assunto que tem ...
  • O Nome de Jesus ®

    Tempos atrás, eu ouvi a história de um comerciante que resolveu revender o Guaraná Jesus em São Paulo. Trata-se de um refrigerante cor-de-rosa, com leve sabor de cravo e canela que é uma marca de grande sucesso de vendas no Maranhão. Segundo consta, a fórmula da bebida foi criada pelo farmacêutico Jesus Norberto Gomes que, por ironia do ...
  • O livro "Conversando com Deus" e a Agenda Global

    Um livro que até mesmo um cristão desatento poderia comprá-lo na livraria deixando-se enganar pelo título, mostra como as filosofias esotéricas e o estabelecimento de uma Nova Ordem Mundial é implantada na cabeça das pessoas em todos os meios disponíveis. Quando eu expus em vídeo que o documentário O Segredo tinha por trás a filosofia ocultista da nova era de forma dissimulada, algumas pessoas se excederam em defender tal obra. Entre os participantes do documentário O Segredo está Neale Donald...
  • Yoga, Maçonaria e Fé Cristã

    Na vaidade de se crerem iluminados e muito mais inteligentes que o comum dos mortais, os luciferianos não hesitam em escarnecer dos cristãos. Portanto, quase sempre existe uma pontada de deboche dissimulado nos métodos e no simbolismo utilizado para afrontar a Igreja de Cristo. Shiva tem muitas características que o tornam comparável à idéia do diabo cristão e acho que não é a toa que tanto se esforcem para difundi-lo como divindade...

OS ILUMINADOS



 I. Entre o Exotérico e o Esotérico

É importante perceber a coexistência entre aquilo que é exotérico (com "X", i.e., profano, exterior e aparente) e aquilo que é esotérico (com "S", i.e., iniciático, interior e oculto). A Maçonaria possui muitos tentáculos sociais visíveis, mas o seu núcleo é ocultista, além de servir como um manancial para outras organizações com rituais e atrativos adequados aos mais diferentes perfis.

Tenho visto argumentações muito presas ao que é aparente ou apenas denominativo e estou escrevendo este artigo motivado pela leitura de um comentário afirmando que a pirâmide e o triângulo com o "Olho que Tudo Vê" exibidos nas notas de 1 dólar são símbolos pertencentes a sociedades distintas. Trata-se de um equívoco, pois desmembrar uma composição simbólica em facções ou interpretar separadamente cada elemento do seu conjunto é como isolar as palavras na leitura de um texto. Isso apenas faz com que o encadeamento lógico da mensagem se perca. Não existe um símbolo maçônico e um símbolo illuminati desconexos entre si na nota de 1 dólar.

Convém considerar que a ideia simbólica de iluminação constitui uma busca fundamental dentro das escolas de mistérios. Por exemplo, os que alcançam o 10º grau na AMORC ingressam na "Seção Illuminati" e recebem o tratamento latino de "illuminatus" (iluminado). Illuminati (o plural do termo illuminatus) é uma palavra utilizada por diferentes grupos ou aplicada como distinção evolutiva, indicando que tais pessoas teriam alcançado um estado de consciência ou conhecimento superior que as destaca da massa de gente comum (e ignorante). Portanto, necessariamente, a expressão não identifica alguma sociedade específica, mas é uma alusão (ou ilusão) relativa a um estágio adiantado de desenvolvimento místico, dentro das sendas iniciáticas.

Por sua vez, a pirâmide é um dos símbolos frequentemente adotados para ilustrar o sentido de hierarquia e estratificação, representando diferentes classes sociais e níveis de influência. Algo que também se aplica ao aspecto espiritual. Como referência, o portal de entrada da cidade de Peruíbe (litoral sul de São Paulo) é uma obra maçônica bastante interessante, pois consiste numa pirâmide suspensa de tronco opaco (tijolos), encimada por um topo translúcido (provavelmente, policarbonato).

Silenciosamente, o portal dá forma à mensagem de que o topo pertence aos iluminados e os que estão abaixo dele não dispõem de luz, estando imersos nas trevas da ignorância. Mais que isso, ele indica que a luz que chega até a base (a grande massa) é filtrada pela cimeira (os iluminados).

Foto do portal de Peruíbe:




De igual modo, o que vemos pairar sobre a pirâmide trapezoide da nota de 1 dólar possui uma natureza etérea e luminosa, totalmente distinta do monumento em si. A frase latina "Annuit Coeptis" proclama a realização de um empreendimento que recebeu a aprovação dessa potência transcendental representada pelo triângulo fulgurante. Tal pirâmide costuma ser vista como "inacabada", na perspectiva de que a consumação da "Grande Obra" seria o estabelecimento de um Governo Mundial Unificado. Assim sendo, faltaria materializar no plano físico uma hegemonia já consagrada em planos sutis. Ainda que esse objetivo seja evidente, entendo que o símbolo queira antes representar uma submissão espiritual da qual descende todo esse empenho de realização terrestre. O que vemos no topo está além da dimensão humana e quem quer que tenha tomado contato com as obras de alguns dos maiores expoentes da Maçonaria (como Albert Pike e Manly P. Hall), saberá que, ao invés da Divina Providência, o olho contido no triangulo exalta a ideia da onisciência radiante de Lúcifer (Satã como "o portador da luz") e também a suposta consciência expandida daqueles que (postos a seu serviço e permeados dessa mesma "luz") se autointitulam iluminados (ou mesmo se creem deuses e super-homens).

Assim como o portal de Peruíbe pode ser visto por qualquer pessoa que entre na cidade, as notas de 1 dólar circulam por todo o mundo, sendo bastante comuns. Quantos, porém, se dão ao trabalho de observar a intrincada simbologia contida em sua estampa? A grande maioria das pessoas está preocupada com o significado aquisitivo do dinheiro, assim como a maioria dos que passam pelo portal está buscando lazer numa cidade praiana, de modo que esse simbolismo faz parte do cotidiano de muitos, sem nem mesmo ser notado. Isso deveria levar à reflexão de que o oculto nem sempre corresponde àquilo que está literalmente escondido, mas àquilo que poucos distinguem, mesmo estando diante dos olhos. Dizer que a Maçonaria era secreta e agora se tornou apenas discreta não passa de dissimulação, mas também ilustra a realidade de que as pessoas andam ocupadas (ou acostumadas) demais para enxergar o óbvio.

Os "iluminados" defendem a tese de que todas as religiões possuem uma origem em comum e se empenham para integrá-las numa única religião universal. Bem fariam os cristãos se compreendessem que por trás de tal proposição está o fato de que são essas grandes organizações esotéricas, sim, que possuem uma mesma origem e partilham de muitas semelhanças não casuais em termos de nomenclaturas, símbolos, princípios filosóficos e objetivos velados que disseminam em diferentes graus doutrinários.


  II. Evidências
Módulo acrescentado em 06/05/2011 com informações complementares


Os símbolos compõem uma linguagem bastante flexível.

No decorrer do tempo e com a exposição a diferentes culturas, eles podem apresentar variações em suas formas e elementos, agregando novos significados. Convém ter em mente que os atributos representados por uma mesma figura podem mudar exotericamente de acordo com as associações, local, época, intenções e interpretações de quem a utilize. Esotericamente, entretanto, isso não implica na perda de seu sentido original, mas em sincretismos que podem mascarar o seu autêntico significado.

É bastante enganoso pensar que o triângulo envolvendo o olho represente uma única organização, como se fosse uma logomarca registrada de uso privativo. Removê-lo do contexto que compõe a nota de 1 dólar, como se estivesse restrito a uma única confraria denominada "Illuminati" e isolar o termo "illuminati" como identificador exclusivo de uma sociedade esotérica específica é ignorar a terminologia própria do jargão ocultista.

Não é difícil notar que entre as figuras geométricas, o triângulo é a que mais naturalmente evoca a concepção da Trindade Cristã: Pai, Filho e Espírito Santo. Em adição, o olho é o órgão mais adequado para representar o sentido de onisciência divina. Estabelecer quando e como essa composição passou a fazer parte da iconografia católica por influência maçônica na Igreja, é irrelevante. O fato é que pode ser vista adornando inúmeros templos, como no caso da Catedral de Aachen (clique para ampliar):



Assim como também se pode notar o seu uso ostensivo dentro no simbolismo maçônico.

1. Exterior de Lojas/Templos Maçônicos (clique para ampliar):

1.1 Templo Maçônico, St.John's, Newfoundland, Canadá, construído em 1894


     Detalhe Superior

1.2 Templo Maçônico de Petaluma, Califórnia




2. Interior de Lojas/Templos Maçônicos (clique para ampliar):

2.1 Loja Tolerancia - México


     Detalhe da imagem ao fundo



2.2  Banes, Cuba


2.3 Goiânia, Goiás


2.4 Santos, SP


Obs.: Nas Lojas/Templos do Brasil, o triângulo fulgurante com "O Olho que Tudo Vê", geralmente, ocupa posição central entre os símbolos do Sol e da Lua. Qualquer pesquisa utilizando a sigla GOB ou Grande Oriente do Brasil, associada à palavra templo ou loja, resultará em muitos outros exemplos nacionais.

3. Aventais (clique para ampliar):



4. Medalha Comemorativa da Instalação do Grande Oriente do Brasil no Rio de Janeiro (clique para ampliar):



Não obstante, ainda que esse mesmo símbolo possa ser encontrado tanto em Igrejas quanto em Lojas/Templos Maçônicos, é ingênuo acreditar que eles referenciem o mesmo Deus dos Evangelhos.

De certo ponto de vista, pode-se dizer que não é inteiramente falso negar que a Maçonaria seja UMA religião, pois ela (assim como a Teosofia e outras sociedades) se considera fiel depositária dos princípios originais de TODAS as religiões, dentro de um projeto de unificação das diversas crenças existentes. Tanto é assim que uma das exigências para ser admitido na Maçonaria é a convicção na existência em um Ser Supremo (não importa qual seja) que é genericamente cognominado de GADU (Grande Arquiteto do Universo).

Podemos desvendar a identidade do GADU num breve vislumbre de citações colhidas entre alguns dos maiores expoentes da filosofia esotérica, em franca apologia a Lúcifer/Satã:

"Neste caso, é de todo natural – tendo em vista a letra morta - que se considere Satã, a Serpente do Gênesis, como o verdadeiro criador e benfeitor, o Pai Espiritual da Humanidade. Porque foi ele o 'Portador da Luz', o brilhante e radioso Lúcifer que abriu os olhos do autômato que Jeová criara (como se pretende)."

Blavatsky, Helena Petrovna
A Doutrina Secreta – Vol. III – Antropogênese
Pg.261 – Editora Pensamento

"Satanás é aquele anjo suficientemente orgulhoso para acreditar que era Deus; corajoso o suficiente para comprar a sua independência ao preço da eterna tortura e eterno sofrimento; belo o suficiente para ter adorado a si próprio em divina luz; forte o suficiente para ainda reinar na escuridão em meio à agonia, e para ter feito um trono para si próprio desta pira inextinguível"

Eliphas Levi; 1860, Histoire de La Magie, páginas 16,17

"Quando o maçom aprende que o segredo para o guerreiro é a correta aplicação do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério de sua Arte. As energias ardentes de Lúcifer estão em suas mãos e antes que ele possa avançar para a frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar corretamente a energia."

Manly P. Hall, The Lost Key to Freemasonry,  publicado pela Macoy Publishing and Masonic Supply Company, Richmond, Virgínia, 1976

"Para vocês, Soberanos Grandes Inspetores Gerais, nós dizemos isto, que vocês podem repetir para os irmãos dos graus 32, 31 e 30: A Religião Maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos níveis, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana"; "Sim, Lúcifer é Deus..."; "E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai; Mas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, o Deus da escuridão e do mal."

Instructions to the 23 Supreme Councils of the World
Albert Pike, Grand Commander, Sovereign Pontiff of Universal Freemasonry, July 14, 1889

Complementarmente, no vídeo abaixo, um maçom Shriner, membro da fraternidade paramaçônica internacional AAONMS - Ancient Arabic Order of the Nobles of the Mystic Shrine, da qual só podem participar aqueles que atingem o status de mestre maçom, fala do seu entendimento sobre Lúcifer:


A grande maioria dos que ingressam na Maçonaria relativiza ou não tem conhecimento dos assuntos aqui abordados. Sem dúvida, existe muita gente digna que vivencia o aspecto fraternal e se empenha em louváveis causas sociais promovidas pela Ordem. Entretanto, isso não muda a realidade de que, sob uma fachada de falsas aparências e engenhosas dissimulações, os valores maçônicos e cristãos são diametralmente opostos e inconciliáveis.


Clique aqui e leia também: "Yoga, Maçonaria e Fé Cristã"

25 comentários:

Paralel disse...

Nós realmente temos dois símbolos distintos na nota de um dólar:o da Maçonaria e o Illuminati.Acredito que o motivo pelo qual os 2 símbolos estão juntos na mesma imagem se deva à dois fatos:
1)Naquela época,os grandes nomes do governo americano eram maçõnicos,inclusive Jorge Washington,fato retratado inclusive no filme "A lenda do tesouro perdido".

2)Devido também a especulações de que os EUA seriam os primeiros a tentar a implantação da Nova Ordem Mundial por todo o mundo,tanto que aquela base onde foram encontrados os tais 500 mil caixões para 4 pessoas,se localiza no Texas.

Mas também pode-se iniar outra especulação:a união entre altos membros da maçonaria e membros illuminati,num plano de dominação munial,interpretado pela união dos símbolos,criação de uma nova era.Mas,como já disse antes,esses membros da maçonaria seriam casos isolados,e não um conjunto.
Paralel

Endrissi disse...

Paralel,

Talvez você seja muito jovem, não sei, mas deveria refletir e pesquisar mais, ao invés de fazer declarações imprecisas e precipitadas como aquela sobre a Madonna, na expectativa de repreender uma suposta e inexistente falta de respeito. De igual modo, você começou negando o ocultismo na Maçonaria para destacar as ações filantrópicas. Depois, admitiu as práticas ocultistas, mas relativizou o que são através de uma definição da Wikipédia...

Meu caro, a razão por trás de alguns mistérios é o potencial de escândalo e rejeição pública. Por isso, algumas revelações são feitas somente em graus avançados. Popularmente, quando dizem que a Maçonaria é "coisa do demônio", isso ocorre simplesmente porque, na visão das escolas de mistérios, Lúcifer/Satã representa o grande benfeitor e portador da luz para a humanidade (vide o artigo "Yoga, Maçonaria e Fé Cristã, neste mesmo Blog").

A despeito do silêncio, alguns "segredos" são bastante conhecidos e as informações não são difíceis de serem obtidas como há tempos atrás. Basta um breve vislumbre na filosofia dos que servem como referências de conhecimento e sabedoria nesses meios:

"Neste caso, é de todo natural – tendo em vista a letra morta - que se considere Satã, a Serpente do Gênesis, como o verdadeiro criador e benfeitor, o Pai Espiritual da Humanidade. Porque foi ele o 'Portador da Luz', o brilhante e radioso Lúcifer que abriu os olhos do autômato que Jeová criara (como se pretende)."
Blavatsky, Helena Petrovna
A Doutrina Secreta – Vol. III – Antropogênese
Pg.261 – Editora Pensamento

"Satanás é aquele anjo suficientemente orgulhoso para acreditar que era Deus; corajoso o suficiente para comprar a sua independência ao preço da eterna tortura e eterno sofrimento; belo o suficiente para ter adorado a si próprio em divina luz; forte o suficiente para ainda reinar na escuridão em meio à agonia, e para ter feito um trono para si próprio desta pira inextinguível"
Eliphas Levi; 1860, Histoire de La Magie, páginas 16,17

"Quando o maçom aprende que o segredo para o guerreiro é a correta aplicação do dínamo do poder da vida, ele aprendeu o mistério de sua Arte. As energias ardentes de Lúcifer estão em suas mãos e antes que ele possa avançar para a frente e para cima, precisa provar sua capacidade de aplicar corretamente a energia."
The Lost Key to Freemasonry, Manly P. Hall, publicado pela Macoy Publishing and Masonic Supply Company, Richmond, Virgínia, 1976

"Para vocês, Soberanos Grandes Inspetores Gerais, nós dizemos isto, que vocês podem repetir para os irmãos dos graus 32, 31 e 30: A Religião Maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos níveis, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana"; "Sim, Lúcifer é Deus..."; "E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai; Mas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, o Deus da escuridão e do mal."
Instructions to the 23 Supreme Councils of the World
Albert Pike, Grand Commander, Sovereign Pontiff of Universal Freemasonry, July 14, 1889

Não sei se você desconhecia tais citações; concorda com o posicionamento ocultista sobre Lúcifer ou está se deixando levar por uma teimosia sem propósito, nem fundamento. Quiçá, sendo defensivo e desnecessariamente opinioso em assuntos elementares. Inclusive quando insiste em criar distinções entre símbolos unidos numa mesma composição ou separações entre maçons e illuminati. Como se o termo "illuminati" não tivesse uma abrangência maior, conforme explicado no artigo acima.

Defender a Maçonaria para depois especular que, em sua cúpula, eles estejam realmente envolvidos num plano de dominação mundial, demonstra desorientação. Não nego a existência de homens bem intencionados dentro da Maçonaria, porém, quando você mesmo fala em "altos membros", está evocando as lideranças e é o cão que balança o rabo e não o rabo que balança o cão...

Paralel disse...

Meu caro
Queria afirmar que,eu confirmo a existência de erros em algumas partes de minhas explicações,pois foram feitas em dias diferentes,ou seja,as idéias mudaram e,fiz mais pesquisas sobre o assunto,para tentar melhor explicá-lo,porém gostaria que você apenas considera-se o meu segundo texto,presente nos comentários da matéria sobre os ovnis nas pinturas,desconsiderando apenas a parte do ocultismo na maçonaria,onde eu explico no terceiro post.
Quanto ao fato da Madonna,já pedi desculpas,pois eu não sabia desse fato.
Em relação ao ocultismo,eu busquei uma definição no wikipédia,para explicar o significado literal da palavra,mesmo podendo haver formas "obscuras" de ocultismo.
"Inclusive quando insiste em criar distinções entre símbolos unidos numa mesma composição ou separações entre maçons e illuminati. Como se o termo "illuminati" não tivesse uma abrangência maior, conforme explicado no artigo acima."
Sobre essa citação,foi confirmado a um tempo atrás que o símbolo maçônico é a pirâmide inacabada,porém,mais ou menos em 2009 ou 2010,veio à tona a teoria do símbolo da nota de um dólar ser uma união entre os símbolos da maçonaria e Illuminati.
Existem também teorias que dizem que Albert Pike fazia secretamente parte da Nova Ordem Mundial,de que teria planos para sua instalação.
"Defender a Maçonaria para depois especular que, em sua cúpula, eles estejam realmente envolvidos num plano de dominação mundial, demonstra desorientação."
Especular que estejam envolvidos em planos para dominação mundial significa dizer que esses "casos isolados" do qual já falei estariam se manifestando,em sua união com os Illuminati,baseado na representação dos dois símbolos juntos na nota de um dólar,como disse anteriormente,mas isso é apenas uma suposição,uma teoria.Não considere isso como um fato,pois o mesmo não foi confirmado por mim.
Já tive a oportunidade de conhecer maçóns,e os fatos se confirmam:seu simbolismo,sua doutrina,e inclusive o fato de maçóns não acreditarem na existência de um bem e um mal,mas sim na exitência de um todo,como ser maior.
[...]porém, quando você mesmo fala em "altos membros", está evocando as lideranças[...].
Quando afirmo altos membros,quero dizer aqueles que tiveram alguma revelação,citada por você,de práticas secretas e isoladas,supostamente ligada a Lúcifer ou Satanás,especulado numa das citações de seu comentário acima,porque concerteza esses fatos isolados existem,como em muitas religiões(maçonaria não é religião).
E mais: será que os Illuminati não usam um tipo de "disfarce" para se esconderem pela civilização e,por a "culpa" na maçonaria?Não parece uma teoria muito concreta,e até mesmo pode parecer idiota,mais é uma tese.Por isso a retratação do símbolo Illuminati bem acima do Maçón,como se quisessem que pensemos que os dois são na verdade um só.Na nota de um dólar há representações Illuminati,e com certeza não maçônica.Podemos reconhecê-los pelos sinais:as frases(novus ordo seclorum-nova ordem mundial),as dobras nas notas de um e vinte dólares,formando imagens das Torres Gêmeas e do Pentágono em chamas,uma minúscula águia no canto superior direito da nota,o que seria um símbolo Illuminati(sociedade Bohemian),onde membros também fazem parte da sociedade Ku Klux Klan.
A história diz que a nota de dólar foi desenhada pelos maçóns,mas com tantas contradições aparecendo,porque não especularmos sobre uma ocultação da verdadeira história?
Paralel

Endrissi disse...

Paralel,

Quando se entra no domínio das escolas de mistérios, explicações literais como a usada por você para definir o significado da palavra ocultismo induzem ou a resultados inconclusivos ou a conclusões equivocadas. Foi exatamente por isso que eu quis evidenciar a diferença entre esoterismo (com S) e exoterismo (com X), no primeiro parágrafo do artigo acima. De igual forma, o misticismo pode ser meramente definido como o estudo dos mistérios, sem que tais definições estejam erradas. O problema é que são superficiais; pois ignoram os riscos das doutrinas, juramentos e obrigações assumidas. De tal forma, nem sempre as pessoas se dão conta de seu envolvimento com outras palavras de mesma raiz como: OCULTações e MISTificações.

Perceba ainda que não faz sentido falar em ocultismo obscuro, pois se algo está oculto é porque não está à luz e o principal atrativo do ocultismo é justamente a promessa de iluminação diante de obscuridades.

Não acho que seja intencional, mas mais do que impreciso, você está sendo evasivo. "Foi confirmado" por QUEM e ONDE que o símbolo maçônico é a pirâmide inacabada e APENAS ela? Há tempos atrás, QUANDO? Qual é a FONTE que você está usando? Formalmente, em que se baseia esse seu pensamento de exclusividade? "Em 2009 ou 2010" veio à tona por QUEM e ONDE, tal teoria mista por você mencionada? QUEM são os seus teóricos?

Irmão, quando a Maçonaria proclama que não é UMA religião, trata-se de meia-verdade. A Maçonaria (assim como a Teosofia e outras) se considera detentora dos princípios originais de TODAS as religiões. Tanto é assim que uma das exigências para ser admitido é a crença em um Ser Supremo, genericamente chamado de GADU (Grande Arquiteto do Universo), dentro de um projeto de unificação de todas as crenças existentes. Para quem tenha dúvida de que Lúcifer está por trás da identidade de tal "Ser Supremo", é interessante assistir o depoimento de um Shriner, membro de uma fraternidade paramaçônica internacional (AAONMS - Ancient Arabic Order of the Nobles of the Mystic Shrine) da qual só podem participar aqueles que atingem o status de mestre maçom:

http://www.youtube.com/watch?v=aRBKeD1D_OM

Endrissi disse...

Prosseguindo, os símbolos fazem parte de uma linguagem em contínua evolução, alterando suas formas e agregando novos significados com a passagem do tempo, juntamente com a exposição a diferentes culturas. Pensar que o triângulo e o olho represente uma única organização, como se fosse uma logomarca registrada de uso exclusivo, é bastante enganoso. Assim como também é enganoso desconsiderar que os significados atribuídos aos símbolos mudam de acordo com o local, época, intenções e interpretações de quem os utilizam.

De tal forma, o olho contido no triangulo luminoso também é reputado como símbolo cristão e pode ser encontrado, por exemplo, na catedral de Aachen:
http://2.bp.blogspot.com/_DAMs68hf4ns/TFpW601iRnI/AAAAAAAABYk/2qlxEm9ZoHc/s1600/Allsehendes_Auge_am_Tor_des_Aachener_Dom.jpg

Assim como na fachada do Templo Maçônico de Petaluma, California:
http://www.communicomics.com/IMAGES/EYE-CORNICE.jpg
http://www.communicomics.com/IMAGES/MASONIC2.jpg

Além de aventais maçônicos:
http://www.freemasonrywatch.org/pics/2sidedmasonicapron.jpg
http://i393.photobucket.com/albums/pp14/Inverted_Heptagram_Star/apron5-1.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_sfpkWHNzw6c/TRtFzDoyILI/AAAAAAAAAEw/hlIT5dfVSpE/s1600/apron.jpg

Remover o triângulo e o olho de seu contexto, na composição da nota de 1 dólar, como se fosse exclusivo de uma única confraria denominada "Illuminati" e isolar o termo "illuminati" como identificador de uma só sociedade esotérica é ignorar a terminologia própria do jargão do misticismo. Preciso acrescentar que aquilo que se vê impresso na nota não seria uma "minúscula águia" (conforme dito por você) e sim uma coruja. Ave associada ao Bohemian Grove, mas cuja antiga veneração não se restringe a esse grupo e procede de sua excelente visão noturna, pois enxergar em meio às trevas corresponde à pretensão de ser um iluminado.

Aquilo que é concreto e passível de verificação tem prioridade sobre especulações e teorias improváveis, Paralel. De fato, uma teoria só deveria ser considerada válida quando, mais do que apenas conjecturas, conduz a evidências de algo realmente verossímil e constatável. Do contrário, enveredamos para o desperdício inconclusivo e desgastante das faculdades mentais.

Marceli disse...

Lindas palavras, adorei o blog!


Abraços freternos,

Marceli
http://dicadelivro.com.br/

Paralel disse...

Minhas fontes são teorias,reportagens e documentários.
Posso fazer uma pesquisa mais específica para concretizar minhas palavras.
Quanto ao caso da coruja,foi um erro na hora de digitar,pois na hora eu estava olhando para a figura da águia na nota de um dólar.Ao fato do Bohemian Grove,o que você disse eu sabia,porém não postei.
Paralel

Endrissi disse...

Paralel,

Não sei se você percebeu, mas como as suas dúvidas podem servir de esclarecimento para outros leitores, eu subdividi o artigo acima, acrescentando um segundo módulo com evidências e informações complementares.

Você observou as imagens externas e internas de lojas/templos maçônicos, assim como os aventais ritualísticos com o Triângulo resplandecente envolvendo o "Olho que Tudo Vê"? Assistiu ao vídeo onde um maçom Shriner exalta as qualidades de Lúcifer? Caso a sua resposta seja positiva e mesmo assim continue insistindo em desconsiderar, fica caracterizado que você está simplesmente minimizando e até ignorando qualquer prova contrária ao seu pensamento, como fez com as citações de Blavatsky, Eliphas Levi, Manly P. Hall e Pike...

Amigo, suas pesquisas deveriam preceder as afirmações que você faz e não o contrário. Desculpe, mas não existe suposição que prevaleça sobre fatos. Principalmente, conjecturas baseados em teorias, reportagens e documentários que você sequer sabe dizer por QUEM, QUANDO e ONDE foram exibidos. Cuidado, pois essa forma de maquinar hipóteses é semelhante à linha de raciocínio contida em correntes virais que só servem ao propósito de espalhar a desinformação. Não seja um inocente útil.

Volto ao aspecto da imprecisão e da tendência a se precipitar. Eu não digo que você não soubesse que se trata de uma coruja e não de uma águia na nota de 1 dólar, mas talvez estivesse tão ansioso por responder que cometeu um erro desnecessário. Conscientize-se que pesquisar requer tempo e reflexão. Algo bem diferente de repetir o conteúdo de artigos ou documentários televisivos dos meios de comunicação de massa. Além disso, cuide para que a sua investigação não seja influenciada pelo eventual afeto que possa nutrir por um ideal de fraternidade caritativa ou por aqueles que dela participem.

No que me diz respeito, esse assunto está mais do que encerrado. Fique com Deus.

Endrissi disse...

* "(...) conjecturas baseadas (...)"

Flá. disse...

Então, hoje eu estava assistindo um programa de clipes e vi um do 30 seconds to mar, chamado this is war. Eu percebi logo pela letra que era demoníaco, mas o clipe mostra tudo: http://www.youtube.com/watch?v=Zcps2fJKuAI e a tradução é essa http://www.vagalume.com.br/30-seconds-to-mars/this-is-war-traducao.html dá uma olhada...

AZZ disse...

MEUS CAROS IRMÃOS, QUERO PRIMEIRAMENTE PARABENIZÁ-LOS PELO ESTUPENDO TRABALHO QUE ESTÃO FAZENDO !!!!!!! EM SEGUNDO LUGAR...GOSTARIA DE COMPARTILHAR ALGUMAS NOTÍCIAS SUSPEITAS QUE ANDEI OBSERVANDO...ESPERO QUE POSSA AJUDAR EM ALGUMA COISA !!!!!!! DESDE JÁ, MEU MUITO OBRIGADO E UMA ÓTIMA SEMANA !!!!!!!
http://www.4shared.com/file/k40Q-2LM/ltimas_informaes_NWO.html

Zé Neto disse...

Endrissi, tenho uma pergunta, espero que você a responda - ou qualquer outro que tenha essa possibilidade -.
Mas é possivel me dizer como teve acesso a essas fontes? achei muito interessante sua citações retiradas de livros.
Após ler os comentários (a discussão que se seguiu), eu entendo a confusão que muitos fazem, mesmo porque assuntos como esse despertam interesse de pessoas mais jovens, e a maioria tende a jogar os pés pelas mãos.

obrigado des de já e parabens pelo blog.

Endrissi disse...

Olá Zé Neto,

Tais fontes estão acessíveis para quem quiser pesquisar sobre o assunto e não se trata de informação privilegiada, pois os referidos livros ou documentos podem, em sua maioria, ser encontrados em versões digitais pela internet.

Talvez a perspectiva adotada na análise do assunto e o fato dessas referências estarem reunidas numa mesma abordagem possam chocar ou passar a impressão de que você esteja diante de um conhecimento reservado, mas, contrariamente, hoje isso é algo tão disponível e esse simbolismo está tão visível no nosso próprio cotidiano que a maioria das pessoas não percebe ou não se importa.

Grato pela sua participação, abraços e t+

Zé Neto disse...

Obrigado pela resposta.

E concordo com as facilidades que a internet vem proporcionando.

Mas será que não seria possível esse material ser 100% verossímil?

Por exemplo: Albert Pike, com seus livros maçônicos que evidenciam a filosofia Luciferiana, certo? (me corrija se estiver errado, por favor.) Mas ainda assim não existe um alarde, nem da população em geral e nem mesmo das próprias Lojas Maçônicas e seus iniciados - menciono isso, por haver lido a alguns anos, que aqueles 33° graus maçônicos não são alcançados por todos, na verdade, por uma minoria.

Logo, penso. Num mundo onde existe tanta desinformação e dissimulação (refiro isso, em relação a esse simbolismo tão obvio, e ao mesmo tempo tão difícil de enxergar). como ter certeza da verdade?

Porque tudo ficaria tão fácil logo agora?

são tantos séculos (ou milênios) com conhecimentos como esses sendo ocultados da grande maioria. Por que agora seria possível encontrar esses respostas assim... na internet.

Mesmo sendo algo incrível e revolucionário para a humanidade.

Porque logo a internet estaria fora do alcance manipulável dessas "sociedades"?

Ordens antigas, devem melhor do que ninguém entender a importância da informação e como isso é uma faca de dois gumes. Não acha??

A Historia, mostra que a sociedade em parte é construída sobre falsas verdades e heróis.

porque seria diferente agora?

Endrissi disse...

Zé Neto,

Desculpe, mas enquanto o modo como você formulou a primeira pergunta parece afirmar a possibilidade de que o material seja 100% verossímil, o contexto indica que você sugere que ele possa ser pouco confiável, não confiável e até inverossímil... Vou responder pelo contexto, mas se houver qualquer má interpretação da minha parte, por favor, fique à vontade para me corrigir.

Não apenas não existe alarde como boa parte dos maçons parecem ignorar a própria existência de Albert Pike. Para que se tenha uma ideia, no Brasil, segundo sei, até o ano passado não havia versões em português de "Morals and Dogma". Quem está preenchendo essa lacuna é a editora YOD (http://editorayod.com.br/loja/index.php/) que vem traduzindo e publicando a obra gradualmente e em diferentes volumes, mas desconheço se a tradução do texto é fiel ao original inglês. Por outro lado, além de versões digitais, no formato PDF, também é possível encontrar exemplares em inglês à venda no mercado livre, ao custo de aproximadamente R$500,00; assim como é possível encontrar monografias da AMORC, igualmente à venda...

Do mesmo modo que os grandes desenvolvedores de softwares ainda falham na proteção sobre o direito de uso dos seus sistemas operacionais e aplicativos diversos, embora algumas escolas de mistérios estejam legalmente amparadas para coibir o comércio de suas publicações privativas (como é o caso de monografias da AMORC que, ainda assim, são comercializadas) e possuam instrumentos internos para garantir o sigilo em seus afiliados, como os juramentos de fidelidade declarados nos rituais de iniciação, isso nem sempre é o bastante para restringir a circulação de informações reservadas. A internet e os recursos digitais potencializam esses vazamentos, principalmente pela presunção de anonimato. Eu acredito que à medida que nós avancemos para uma Internet totalmente baseada na computação em nuvem e completemos a migração para o IPv6, isso até possa mudar. Mas, por enquanto, a informação está lado a lado com a desinformação, justamente por se tratar de um meio ainda fora de controle, cabendo a cada um pesquisar e discernir, segundo o entendimento que tenha.

Nesse aspecto, o amigo está livre para considerar o texto, as imagens, as citações, o vídeo e todo o restante como relativos e até inverossímeis, determinando a verdade que lhe pareça mais adequada, segundo o ponto de vista que achar melhor. Conforme já disse, o problema não é a indisponibilidade de informações, mas o fato da maioria não perceber, não se importar ou, como consta na conclusão do próprio artigo: relativizar. Pois se desprezamos as evidências oriundas do próprio meio esotérico para especular sobre a relatividade inerente à perspectiva de cada observador na estruturação de suas verdades pessoais, podemos embarcar no loop eterno de uma divagação que se estenda indefinidamente até a busca do próprio sentido da vida, sem jamais defini-lo...

Abraços e t+

Zé Neto disse...

Tenho uma segunda pergunta, porém pessoal, se não estiver à-vontade, entenderei completamente.

como ter tanto certeza da sua fé?

Como não questionar a propria construção da sua fé? Tudo parece tão dissimulado.

Digo isso, por que imagine só: Um Grego a 400 a.C. ou quem sabe um Inca durante a “colonização” – invasão – espanhola. Seriam povos que viveram uma grande mentira e nada mais?

E a Biblia? Porque ela seria legitima, depois de tantos atos terriveis cometidos em nome dela?

A Igreja Catolica foi uma instituição que dominou o mundo,durante seculos.

digo... onde esta a verdade nisso tudo?

como condenar um povo por sacrificios a deuses e e considerarmos profano por praticarem rituais diversos?

não entendo os critérios da definir essa verdade, a propria condição da nossa fé. Principalmente quanto ao que diz a Quem se destina nossa fé.

Mais uma vez. Não quero ofende-lo e nem a ninguém que frequenta essa blog.

Nunca tive a chance de conversar com ninguém que tivesse a sua boa vontade em explicar.

Garanto que essa discussão me trouxe certo animo novamente,

Obrigado.

Endrissi disse...

Caro Zé Neto,

É curioso que você comece perguntando sobre as fontes do presente artigo, passe a levantar suspeitas a respeito de sua credibilidade e agora, pretenda relativizar a minha fé. Pelo encadeamento das suas perguntas, não me parece que a mudança de foco seja uma consequência lógica de suas primeiras indagações, mas o alvo primário de suas "dúvidas"...

Não vejo sentido em dizer que um grego A.C. ou um inca envolto pela invasão espanhola tenham vivido uma mentira por não agirem em conformidade com aquilo que desconheciam. Uma mentira se configura por atos deliberados de negar, depreciar ou manipular informações, falsificando a verdade. Enquanto sobre o não saber está escrito:

"Mas Deus, NÃO tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam." (Atos dos Apóstolos, 17:30)

Igualmente, não vejo critério razoável para inferir sobre a ilegitimidade da Bíblia, supondo "atos terríveis" que mesmo que tenham sido cometidos em NOME dela, certamente não foram cometidos SEGUNDO ela. Pensar dessa forma equivale a dizer que alguém cujo cartão de crédito tenha sido fraudado por falhas de segurança no sistema de uma operadora, deva ser onerado por despesas vultosas cometidas em seu nome, mas realizadas sem a sua prévia aprovação.

Talvez aquilo que você chamou de condenar um povo esteja relacionado à punição dos cananeus, narrada no Antigo Testamento. Se for assim, esse seu quadro não leva em consideração o nível de imoralidade, nem a degeneração dos costumes que refletiam um ponto sem retorno que os cananeus haviam alcançado. Desconsideram ainda as advertências e a paciente espera de quatrocentos anos, sem que os cananeus demonstrassem arrependimento, até que Deus ordenasse a execução do prometido castigo. Os cananeus não eram apenas idólatras, mas um povo depravado que cultuava a prostituição, se comprazia em práticas sodomitas, explorava crianças sexualmente e admitia o sacrifício dos primogênitos em devoção à Baal. O problema é que talvez estejamos tão próximos do mesmo padrão de licenciosidade e degradação moral que, além de existir quem não se assombre com essas abominações, ainda possa haver quem as defenda como frutos autênticos de uma liberdade outrora destruída pela "intolerância abjeta de um Deus irascível".

O que ocorreu com os cananeus ensina que amor sem justiça é conivência e a paciência divina está subordinada à aplicação de leis que prezam pela retidão. Muito se ouve falar no amor incondicional de Deus; mas sem contrapô-lo à sua ira justa. Ou seja, ainda que Deus seja capaz de amar incondicionalmente, isso não o impede de exercer sua justiça.

Endrissi disse...

É uma tolice reduzir o amor de Deus ao nível cego das paixões humanas, esperando que Ele se despoje do discernimento entre o certo e o errado para se tornar cúmplice de nossas atitudes mais desprezíveis. Observando a conduta de Jesus, perceberemos que Ele não se exime da aplicação de princípios éticos onde o arrependimento sincero dos pecados deve preceder o perdão, antes que possamos desfrutar da promessa de salvação. Não é possível ser perdoado, sem reconhecer os próprios erros e abandonar as suas práticas. Mas hoje, se fala num amor de Deus que mais parece um convite expresso para a indolência e a lassidão moral. Algo que está muito mais próximo do axioma de "faze o que tu queres" do que qualquer princípio de integridade que seja estimado pela fé cristã.

Mas não apenas se tornou comum negar que Deus nos possa julgar e punir, como se tenta tolher a capacidade cristã de emitir julgamentos. Assim, qualquer admoestação feita por alguém admitidamente cristão é tomada como uma imprecação de condenação eterna, automaticamente tratada com desdém e rebatida através de uma interpretação equivocada sobre não julgar o próximo. A apelação distorcida do não "não julgueis, para que não sejais julgados" (Mateus 7:1) representa apenas outro uso indevido de uma citação Bíblica, isolada de seu contexto maior.

Bem ao contrário do que se intenta impor, o cristão é exortado a exercer um julgamento afiado, das mínimas às máximas coisas:

"Ousa algum de vós, tendo algum negócio contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Não sabeis vós que OS SANTOS HÃO DE JULGAR O MUNDO? Ora, se o mundo deve ser julgado POR VÓS, sois porventura indignos de JULGAR AS COISAS MÍNIMAS? Não sabeis vós que HAVEMOS DE JULGAR OS ANJOS? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? Então, se tiverdes negócios em juízo, pertencentes a esta vida, pondes para julgá-los os que são de menos estima na igreja? Para vos envergonhar o digo. Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa JULGAR entre seus irmãos? " (I Coríntios 6: 1-5)

No entanto, também é requerido que tal juízo não seja pautado pelo exame superficial de aparências enganosas, mas sim pela reta justiça:

"Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça." (João 7:24)

A reta justiça também implica que não se deve agir segundo os imperativos de uma ausência moral que pode ser exemplificada, em seu nível mais baixo, através de um apelo à calúnia atribuído a Vladimir LENIN:

"Acuse os adversários daquilo que você faz! Chame-os daquilo que você é!"

Endrissi disse...

Ao invés de um simplório não julgar, o que a Bíblia realmente ensina é que não temos o direito de reprovar alguém por algo que, igualmente, estejamos fazendo às escondidas. Tampouco devemos espalhar calúnias. Ela instrui que o mesmo juízo que decretarmos nesses casos, será lançado contra nós e que devemos, antes de tentar corrigir aos outros, corrigirmos a nós mesmos.

"E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho? Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão." (Lucas 6:41-42)

Não nos cabe é proferir condenações espirituais eternas, pois esse juízo pertence exclusivamente ao domínio de Deus; sendo que ignoramos tanto os caminhos que levaram uma pessoa a cometer atos censuráveis quanto se ela já atingiu um estágio onde não haja mais retorno possível. Como cristãos, nós devemos avaliar que a nossa luta não se dá contra a carne, "mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais" (Efésios 6:12).

Já a sua relativização sobre a "certeza da fé", soa um tanto redundante. O que é a fé ou o que significa ter fé para você, Zé Neto?

Assim como a sua pergunta é pessoal, a minha resposta não tem a pretensão de representar uma verdade coletiva, muito menos oficializar o pensamento cristão. Dito isso, como é preciso partir de algum conceito, começo por definir a fé como sendo, essencialmente, um posicionamento de confiança face ao desconhecido e diante de suas incertezas. Um sentimento de que tudo vai dar certo e só é preciso seguir em frente, pois um novo horizonte se forma a cada passo de nossa jornada. Desse modo, falo da fé como uma emoção tão natural quanto subjetiva e cujas diferenças de intensidade variam conforme o nível de entrega que alguém se doa a esse sentimento. Embora, isso não represente uma regra, penso que a primeira experiência relacionada à fé possa ser representada pela relação entre uma criança e seus pais, particularmente a mãe. Nascemos totalmente indefesos e dependentes de pessoas que cumpram o papel de serem os nossos provedores, em todos os sentidos. Nelas depositamos a nossa total confiança e através delas, aprendemos os usos e costumes da sociedade.

Assim, primitiva e instintivamente, estou dizendo que a fé é uma entrega confiante e inocente diante do fluxo da vida. Um estado de graça, nem sempre consubstanciado na gratidão, mas sim no desejo pulsante de existir e experimentar. Isto é, podemos nem sempre ser gratos, mas recebemos o dom da vida gratuitamente e nascemos repletos de uma vibrante energia para desfrutá-la.

Endrissi disse...

Note que, até aqui, eu não estou tratando de nenhuma ideia relacionada a Deus, muito menos a cultos religiosos. De fato, posso dizer que embora as seitas e religiões não subsistam sem a fé de seus seguidores; a fé não depende delas para existir. Porém, à medida que crescemos em consciência, chegamos ao ponto de decidir sobre o quê ou sobre "Quem" (conforme disse você) iremos depositar a nossa fé.

Se o principal nascedouro da fé é a família e a sua unidade se esfacela num mundo onde as leis são desprezadas; onde a moral se rende à indolência imediatista das paixões; e onde a religião se torna instrumento da ambição material: como é possível confiar? Como é possível que a fé encontre um porto seguro quando a própria noção de certo e de errado se cerca de uma conveniente permissividade individualista, difundida e apoiada pela mídia de massas; ou de reivindicações legais de tratamento especial para grupos minoritários que se dizem tolhidos no seu "direito" de agir com torpeza?

Tendo a fé como uma expressão de confiança inerente ao ser humano na sua relação com a existência, é de se esperar que ela possa ser direcionada tanto para propósitos religiosos quanto para fins ideológicos. Nesse aspecto, o efeito desarrazoado de fanatismos sectários pode resultar tanto no sacrifício de vidas em "Nome de Deus"; quanto num matar ou morrer por causas revolucionárias.

O fato é que o homem pode escolher no que acreditar e também ser simplesmente induzido a crer naquilo que não lhe convém... Cientes dessa natureza maleável da fé, sempre houve os que tentassem moldá-la para satisfazer propósitos políticos, interesses pseudorreligiosos e ideologias oportunistas que nada mais visam do que a consagração do homem como senhor do próprio homem e de nosso adversário espiritual como dono de nossas almas.

Mas o que estaria por trás de tantas incertezas e de tanto descrédito em relação aos fundamentos tradicionais da nossa sociedade, Zé Neto? Vou sugerir a você e a quem mais possa ler estas linhas que assistam duas séries de vídeos que devem ajudar a visualizar melhor o cenário que eu acabo de descrever.

A primeira consiste numa palestra de Yuri Bezmenov, mais conhecido como Tomas Schuman, um ex-informante da KGB:

http://www.youtube.com/watch?v=cj0Id3BLFco

Endrissi disse...

A segunda é uma palestra do Padre Paulo Ricardo que trabalha o marxismo cultural, com bastante desenvoltura, sob a ótica católica:

http://www.youtube.com/watch?v=DjiwE5Stw-g

Zé Neto, você nunca poderá ter certeza da minha fé ou da fé de qualquer outra pessoa, mas pode se certificar da sua própria fé, analisando se o quê ou a "Quem" você destina as suas esperanças e convicções espirituais, realmente corresponde aos seus anseios mais legítimos. Eu não digo que se trate do seu caso, mas alguns preferem depositar a sua fé no relativismo ou na confortável inércia de dizerem que "tudo o que sabem é que nada sabem" e por "nada saberem" não se posicionam, achando que isso seja uma demonstração de sabedoria e humildade, ao invés de uma queda na espiral do silêncio. Simplesmente, não posso negar que as pessoas têm esse direito e embora eu esteja disposto a defender a fé que me guia, não sinto que me caiba maiores esforços no sentido de fazer ouvir a quem não queira escutar.

De novo, insisto que talvez a informação nunca tenha estado tão disponível, mas isso não faz muita diferença diante da falta de receptividade existente em nossos dias.

Abraços e t+

Endrissi disse...

*"(...) A apelação distorcida do "não julgueis, para que não sejais julgados" representa apenas(...)"

Jéeh disse...

Realmente a verdade ainda está limitada e o que se tem de acesso nos faz questionar ,
confundir e relativizar .. A algum tempo assisto videos a respeito , e pesquiso também mas na realidade tenho muito medo do que está por vim e tudo faz tão sentido enfim .. Eu decidi disseminar esse tipo de informação , fazer com que as pessoas passem a pelo menos ter uma noção do que ocorre em nossa volta e não fazer com que elas acreditem em mim . Porem , uma vez , perguntei a um professor o que ele achava sobre a maçonaria e ele surpreendentemente me respondeu com muito espanto quem havia mandado eu perguntar aquilo , achei a atitude muito suspeita e ele desconversou não quis falar a respeito então eu desisti porque tive medo , pois esse professor agora vive me marcando . Ainda assim , passei todos os videos que consegui pra um outro professor e alguns colegas , mas tenho medo de levar adiante então desisti . Definitivamente trata se algo muito perigoso , vivemos em um mundo dominado por um complexo sistema no qual estamos inseridos e sendo preparados para aceitar tais acontecimentos com naturalidade isto é de forma normal .. bom , admiro muito o trabalho do rapaz que monto o blog , os videos enfim e de um outro também em que eu baixei os respectivos videos que distribui e acredito que é dessa forma que a informação vai ser acessível a todos . Parabéns . Um grande abraço e boa sorte !

Endrissi disse...

Amigo, desculpe. Eu até entendo a sua indignação e não publicarei o que você escreveu, nem citarei o seu nome para não constrangê-lo. Apenas peço que tente elaborar os seus comentários sem o uso de palavrões ou condenações eternas, pois tal conduta nos faz parecer piores do que aqueles cujas práticas nós nos opomos... Convém deixar claro que fazemos oposição contra as doutrinas e não contra as pessoas.

Obrigado e t+

Resistência disse...

Vejam o anime Guilty Crown tem uma mensagem subliminar de um possível ataque com vírus apocalíptico em 25 de dezembro de 20??, planejado pela Daat(Illuminati). E por que o ataque se inicia em uma igreja? Ajudem-me a codificar a mensagem!

Sinopse: Em 2039 o Japão é afetado por um vírus desconhecido chamado “lost chrismas”, que acabou fazendo com que o país fosse controlado por uma organização multinacional conhecida como GHQ(FEMA). Dez anos após a epidemia, um adolescente solitário de 17 anos, chamado Shu Ouma, possui uma habilidade especial (conhecia como A Habilidade do Rei) em sua mão direita, que lhe permite materializar qualquer elemento, como armas e objetos. Seu adversário Gai Tsutsugami, também de 17 anos, é o líder da resistência contra A FEMA.

http://www.anitube.jp/video/30603/Guilty-Crown-01
http://www.anitube.jp/video/37822/Guilty-Crown-12
http://www.anitube.jp/video/39987/Guilty-Crown-18
http://www.anitube.jp/video/41014/Guilty-Crown-20

Meu nome é Elizandra. Contato liza.ang@hotmail.com

Boa Noite!

Postar um comentário